Início         Perfil          Edições         Kit Mídia          Calendário Editorial          Assinatura          Anuncie

11 3399-4200 - 97553-3000

Publicidade

"41 anos a serviço da setor da Construção Civil"

@RevistaConstrutores

Concrete Show supera a expectativa de público na volta ao modelo presencial

Volume de negócios gerados na feira surpreende empresas expositoras

Evento já tem data marcada para a edição 2023: de 8 a 10 de agosto

 

CLICK ACIMA E CADASTRE-SE GRATUITAMENTE! SOLICITE UMA PROPOSTA DE PUBLICIDADE 11 9 7553-3000 editor@revistaconstrutores.com.br

Principal projeto retrofit do Nordeste, Moinho Recife abre as portas em agosto

 

 

Maior empreendimento retrofit do Nordeste, o Moinho Recife Business & Life muda a paisagem e traz novo fôlego para a região central da capital pernambucana a partir de agosto, quando começa a operar. Com investimento de cerca de R$ 80 milhões, o complexo imobiliário, que reúne ambientes corporativo e residencial de alto padrão, é uma iniciativa da Revitalis, empresa que tem como sócios o Grupo Moura e membros das famílias Tavares de Melo, Paes Mendonça e Petribú. No total, serão 52 mil metros quadrados de área.

 

Localizado no Bairro do Recife, o Moinho é o primeiro projeto a sair do papel entre os 32 empreendimentos licenciados até o momento pela Prefeitura da cidade para aquela região. É um marco no novo boom imobiliário e comercial desta importante região histórica, cultural, turística e tecnológica de Pernambuco.

 

O moderno complexo construtivo tem suas obras em ritmo acelerado para ser aberto com configurações que podem atender a diversos perfis de empresas, proporcionando desde ambientes mais informais e descontraídos, propícios para empresas de tecnologia, até espaços com um perfil corporativo mais tradicional.

 

Nos 16,7 mil metros quadrados dedicados a área corporativa, distribuídos em três blocos, há a possibilidade de plantas que tanto podem ter independência de funcionamento (circulação vertical isolada), como integração horizontal, possibilitando uma laje de até 2,8 mil metros quadrados.

 

Retrofit - O conjunto de edificações Moinho data de 1919 (começou a ser construído em 1914) e a ideia central do projeto foi reconfigurar o uso da área histórica para um complexo multiuso, mas sem perder a identidade arquitetônica da construção. Além disso, o conceito retrofit também prioriza a execução de obras mais sustentáveis. “É um projeto que une ousadia e respeito à história”, define Victor Tavares de Melo, um dos sócios da Revitalis.

 

Tavares de Melo observa que, embora centenário, o Moinho não era uma edificação tombada. Enquadrava-se no “setor de renovação”. “Ainda assim, tomamos a iniciativa de preservar a edificação em respeito ao passado”, observa. “Nos apropriamos disso no intuito de valorizar esse contexto histórico, industrial, portuário. O prédio foi erguido por causa da movimentação no Porto do Recife”, complementa. Além de preservar o edifício, a Revitalis guardou também uma série de equipamentos do próprio moinho, como peças, luminárias, placas de sinalização, entre outros, que serão expostas na ambientação do empreendimento.

O Concrete Show, evento da cadeia construtiva, encerrou nesta quinta-feira, 11, a 13ª edição, marcando o retorno da feira ao modelo presencial. Ao longo de três dias, o Concrete Show recebeu mais de 18.000 profissionais do setor, que marcaram presença para acompanhar os lançamentos e as soluções para o mercado da construção.

“O retorno ao pavilhão era muito aguardado por todos os players da indústria de construção civil que participam todos os anos do evento. Estamos muito felizes com o resultado do Concrete Show, pois é um reflexo do aquecimento do mercado, que segue forte após dois anos de pandemia”, destacou o diretor do portfólio de Infraestrutura da Informa Markets, Hermano Pinto, que acrescentou: "Recebemos muitos feedbacks positivos de expositores e parceiros sobre a qualidade da visitação, volume de negócios fechados e sobre como foi vantajoso estar presente no pavilhão para a reconexão com clientes tradicionais e para aumentar a rede de relacionamentos".

egundo ele, além do seleto grupo de empresas presentes - mais de 300 marcas nacionais e internacionais - outro ponto alto do evento foram os eventos de conteúdo. "O alto teor técnico dos seminários e congressos que aconteceram no espaço Construindo Conhecimento, além das palestras da Arena 120 ideias, que teve patrocínio exclusivo da ArcellorMittal, foi destacadamente elogiado pelos participantes por trazer assuntos que são tendências crescentes no setor, com a participação de profissionais que são referência no Brasil e na América Latina”, comentou.

Recorde em vendas

Expositora do Concrete Show, a Metalesp, empresa de implementos rodoviários como silos, basculantes, tanques, cavaqueiros e outros, fechou negócios logo no primeiro dia do evento. Somente na terça-feira, a empresa vendeu cinco equipamentos, sendo dois deles no sistema de pronta-entrega. “O silo de quatro eixos, que é um lançamento, e a basculante em exposição foram vendidos e serão retirados pelo comprador ao final da feira. Estamos muito satisfeitos com essa edição, pois trouxe um público qualificado e clientes firmes para o segmento”, disse Amanda Costa, coordenadora de marketing da empresa.

O gerente divisional da Liebherr, fabricante alemã de betoneiras, Gian Romano, opinou que a presença expressiva do público no Concrete Show é uma resposta do mercado, que estava ansioso para retornar aos eventos presenciais. “Nosso foco principal é sempre os relacionamentos com potenciais clientes, porém podemos dizer que o volume de negócios que conseguimos foi acima da expectativa. Saímos daqui com um saldo positivo”, comentou Romano. Ele ainda complementou que o desafio para a organização agora será manter o nível qualitativo dessa edição. A Liebherr, que é oferecedora do evento, trouxe para o Concrete Show a Betoneira HTM versão Lightweight, que apresenta, entre outras vantagens, a redução no peso da betoneira, o que aumenta a capacidade de carga líquida transportada. Essa é a primeira vez que o equipamento é exposto em uma feira de negócios.

iquei surpreso com a alta procura no nosso estande e também com a quantidade de profissionais que compareceram na ‘Arena 120 Ideias’, onde realizamos uma série de seis palestras”, afirmou Marcus Vinicius Gonçalves, CEO da Aditibras. Outro motivo de satisfação do executivo foi constatar que a visitação do Concrete Show não estava concentrada apenas na região Sudeste. "Já falei com profissionais do Pará, Bahia, Espírito Santo, Minas Gerais, Rio Grande do Sul e Santa Catarina. Já estamos considerando ampliar o espaço do nosso estande para a próxima edição do evento". A Aditibras, fabricante de aditivos químicos, trouxe para o Concrete Show o último lançamento da marca, o aditivo Adi Piso X, desenvolvido para o uso na fabricação de concreto para piso. Segundo o CEO da Aditibras, esse é o primeiro produto do Brasil específico para esse tipo de aplicação.

A Caterpillar, empresa multinacional que fabrica e revende máquinas, motores e veículos pesados, trouxe para a 13ª edição do Concrete Show uma variedade de produtos da linha para construção e mineração. O gerente comercial da marca, Rodrigo Sampaio, destacou que o público desta edição veio focado em encontrar soluções novas após dois anos de represamento devido à pandemia. “Nossa marca fechou vários negócios na feira, o que é incomum, uma vez que costumamos prospectar para fazer o pós-venda. 2022 tem sido um ano positivo para o mercado e já estamos com boas expectativas para 2023”.

O diretor comercial da Coplas, Claudio Acemel, destacou que o Concrete Show abriu um importante espaço para o sistema construtivo de Paredes de Concreto. A Coplas é uma das empresas que participa da ‘Mega Demo Paredes de Concretos’, espaço onde foi possível acompanhar, em demonstrações ao vivo, o passo-a-passo de como funciona o sistema construtivo. “Esse modelo de construção já é usado em larga escala no Brasil, mas ainda há como ampliar. É muito importante esta solução ser destacada no Concrete Show, porque colabora para o impulsionamento do setor, com obras menos custosas e mais rápidas”. A empresa foi outra expositora a fechar negócios. “Não é comum fecharmos negócios na feira, nosso trabalho é no pós-feira, focando no networking; porém, no primeiro dia efetuamos um negócio no pavilhão, o que consolida nossa ótima experiência com o evento de 2022”.

Outra empresa que comemorou novos contratos foi a fabricante japonesa de máquinas para construção civil, Yanmar. A coordenadora comercial da empresa, Juliana Santos, comentou que ficou surpresa com a alta movimentação na feira de negócios. “Conseguimos superar em 50% a meta que estabelecemos para negócios fechados no Concrete Show e ainda foi possível estabelecer novas conexões para o futuro próximo”, disse. A Yanmar trouxe dois lançamentos: a Miniescavadeira SV100 e a Mini Pá Carregadeira V3.

O responsável de marketing da empresa de pré-fabricados de concreto Prefab, Claudio Quintaneira, afirmou que o Concrete Show 2022 superou todas as expectativas da empresa. “Viemos com um certo receio do que iríamos encontrar após dois anos de pandemia, porém, a surpresa foi muito positiva e acabamos tendo êxito em nossas prospecções. Definiria a feira como excelente”.

A diretora comercial da Quartzolit Profissional, Hellen Zanata, também destacou que a movimentação da 13º edição do Concrete Show foi positiva e gerou grandes prospecções. “Fizemos excelentes contatos e nosso estande esteve cheio ao longo de toda a feira. Muito positiva essa edição”. A Quartzolit é líder mundial na produção de argamassas industrializadas e oferece uma variedade de soluções de produtos com alta tecnologia agregada. A marca existe desde 1904 e hoje está presente em 46 países.

"A nossa experiência na Concrete Show foi muito boa", afirmou Leandro Wegher, sócio e presidente do Conselho da Composite Group Brazil. "Nos surpreendemos com a exposição que a feira nos trouxe, não só em âmbito nacional, mas também internacional, já que recebemos visitas de profissionais da área de engenharia civil, construtores e incorporadores até de outros países, tais como Bolívia, Paraguai e Uruguai. Alguns, inclusive, comentaram que decidiram vir para feira especificamente para buscar informações e conhecer de perto as nossas malhas e vergalhões de fibra de vidro", avaliou.

O executivo acrescentou que a captação de leads foi intensa durante os três dias de evento. "O número de visitantes superou em cinco vezes a nossa expectativa de prospecção. Por precaução, havíamos preparado um estoque na nossa fábrica, em Ponte Serrada (SC), para atendimento de pelo menos um mês de demandas pós-feira e já vamos ter que renovar o estoque, porque a busca foi muito mais alta que o esperado. Também aproveitamos para garantir o espaço na próxima edição, em 2023", disse Wegher.

A fabricante de equipamentos para concreto, Convicta aproveitou esta edição da feira de negócios para lançar também seu e-commerce de peças, o primeiro do segmento no Brasil. A marca trouxe nove equipamentos para seu estande e efetuou a venda de uma betoneira super leve de 8.000 logo no primeiro dia de exposição. “2022 tem sido um ano muito bom para vendas e o Concrete Show chega para confirmar isso. Nossas expectativas foram superadas em relação ao público e a qualificação dos visitantes”, diz Tifany Costa, responsável pelo marketing da empresa.

Pela primeira vez na Concrete Show, a Vibes Engenharia trouxe ao pavilhão suas soluções de impermeabilização/epóxi. Com quatro anos de mercado, a empresa decidiu participar da feira para fortalecer o nome da marca. “Acreditamos que participar do Concrete Show seja como um selo de qualidade para as empresas do setor, por isso decidimos iniciar nossa participação neste ano. A feira foi muito movimentada e fizemos ótimas prospecções”, explica Igor Alves de Araújo, diretor da Vibes Engenharia.

Conteúdo técnico e qualificado

No espaço “Construindo Conhecimento”, que ofereceu palestras, congressos e seminários exclusivos para profissionais do setor, os destaques do último dia foram os seminários promovidos pelo Instituto Brasileiro do Concreto (Ibracon) e pela Associação Brasileira da Construção Industrializada de Concreto (Abcic).

A abertura do seminário “Avanços e viabilidade da pré-fabricação em concreto na América Latina” foi feita pela presidente executiva da Abcic, Íria Lícia Oliva Doniak. Na ocasião, a presidente destacou que a discussão acerca do tema foi iniciada na última edição do Concrete Show e que foi um pedido do público dar sequência ao assunto. “O uso de concreto pré-fabricado é um tema atual e que precisa ser expandido. No último Concrete Show iniciamos essa discussão e ela foi muito bem aceita pelo público. Hoje trouxemos aqui palestrantes renomados, com experiências internacionais para nos atualizar sobre o tema”.

O primeiro painel do seminário foi ministrado pelo chileno Rodrigo Sciaraffia, engenheiro, fundador e diretor regional latam da Discovery Predcast. Rodrigo contou que seu primeiro contato com pré-fabricados ocorreu em 2008, quando gerenciou a obra de um viaduto na cidade de Santiago, capital do Chile. Segundo ele, essa experiência mudou sua vida e abriu possibilidade para novos horizontes. “Desde então me dediquei a saber mais sobre esse modelo e descobri infinitas possibilidades. Podemos utilizá-lo em obras diversificadas, como pontes, estádios, casas, prédios, enfim, é um método veloz, menos custoso, mais limpo e que proporciona melhor coordenação na obra. Além disso, esse material se mostrou muito eficiente em casos de desastres naturais”, destaca.

Durante a apresentação, o engenheiro citou algumas obras em andamento na América Latina, como a construção de um prédio de 50 andares no Chile. De acordo com Sciaraffia, Brasil e México lideram a pauta de pré-fabricados em concreto na América Latina, mas é necessário dar mais espaço e capilaridade para o tema. “Precisamos de forças para que surjam novas entidades, novas pesquisas, estudos e, consequentemente, incentivos. Hoje 95% do mercado constrói sem pré-fabricados em concreto, ou seja, ainda há muito o que ser feito”, finaliza.

Para o Seminário do Ibracon, um dos palestrantes convidados foi o professor Bernardo Fonseca Tutikian, da Universidade do Vale do Rio dos Sinos (UNISINOS-RS), que falou sobre três tipos de concretos especiais que devem ser utilizados cada vez mais no futuro. “Os concretos especiais foram desenvolvidos nos últimos anos com o objetivo geral de aumentar a durabilidade das estruturas de concreto com o mínimo de intervenções possíveis ao longo do tempo”, disse o professor.

O concreto têxtil é um desses concretos especiais, pois o material tem uma configuração semelhante aos tecidos e substitui o aço no concreto armado. O professor explicou que esse tipo de concreto é muito utilizado em países da Europa, em especial na Alemanha, porque entre as principais características está a dispensa no uso de elementos metálicos, o que faz o concreto ser isento de corrosão. Na lista de Tutikian também está o concreto autorregenerante, que como o próprio nome anuncia, tem a vantagem de regenerar-se ao selar pequenas fissuras de até 0,5 mm.

Para finalizar, o professor falou sobre o concreto de Ultra Alto Desempenho ou Ultra High Performance Concrete (UHPC), que é muito promissor ao apresentar uma elevada fluidez, durabilidade e resistência mecânica. “O UHPC talvez seja o mais que temos atualmente em termos de propriedades mecânicas. O resultado pode até ser comparado com a mesma resistência de estruturas metálicas”, afirma. Ele destacou que o material tem um custo maior, mas já é aplicado no Brasil, inclusive em conjuntos habitacionais populares. “É mais caro, mas isso é compensado porque é utilizado em menor volume”, finalizou o professor.

Também foram apresentadas no “Construindo Conhecimento” palestras do Instituto Cadeia do Zinco (ICZ), da Associação Brasileira de Protensão (ABP) e do SENAI. Ainda na grade de conteúdo do Concrete Show, a “Arena 120 Ideias”, que foi um sucesso de público nos três dias de evento, encerrou o último dia com palestras de marcas como SH Formas, ArcelorMittal, Aditibras, Ibratin, Senai, Aditive Sua Obra, EME, Mútua e Bit United.

 

Sobre o Concrete Show

 

O Concrete Show transformou-se em uma plataforma de negócios completa para a cadeia produtiva da construção em concreto, gerando negócios, relacionamentos e entregando conteúdos de qualidade em todos os ambientes: digital e físico, sinergicamente. Possui uma base de dados qualificada com profissionais do setor e utiliza de diversos canais como ponto de contato com o mercado: website, Concrete Show Xperience (plataforma de relacionamento, conhecimento e oportunidade de negócios), Concrete Show Digital (canal de conteúdo exclusivo) e está presente nas principais redes sociais. Tudo isso para promover marcas, lançar produtos, fomentar o mercado e realizar ações personalizadas para sua empresa. A 13a edição do Concrete Show teve o oferecimento da Liebherr e patrocínio da Aditex, ArcelorMittal, Apodi Expert, DOW, Multiplike, Quartzolit, Votorantim e Wacker. Em 2023, o evento já tem data marcada: será de 8 a 10 de agosto, no São Paulo Expo.

 

IoT transforma resíduos sólidos em construção sustentável e mobilidade urbana

Por Rodrigo Conceição Santos

 

O Abu Dhabi Waste Management Center, no Oriente Médio, que adota Internet das Coisas (IoT) para transformar reciclados em descontos nas passagens de ônibus na região de Al Dhafra. A iniciativa é ampla e começa permitindo que a Estação de Reciclagem de Resíduos Sólidos da região opere na sua capacidade máxima, além de melhorar a eficiência energética por meio do uso de sensores de movimento remoto inteligentes nas máquinas da estação.

 

Todos os dispositivos serão conectados por meio de uma plataforma baseada em nuvem, que pode produzir uma análise detalhada do status de cada um dos ativos. O sistema vai permitir que o monitoramento remoto na estação meça a integridade e o status dos equipamentos, como temperatura e vibração por minuto, fornecendo dados que reduzem a probabilidade deles ficarem off-line. Isso aumenta a vida útil dos ativos e reduz seus custos de manutenção, melhorando assim a eficiência geral da estação.

 

Essa estação produz entre 5 e 7 mil toneladas de materiais reciclados por dia, e eles passarão a ser reutilizados em projetos de construção. Já a tecnologia implantada permite que os sensores sem fio inteligentes monitorem ativos críticos na usina de reciclagem, vinculando cada dispositivo à plataforma em nuvem.

 

As soluções de monitoramento remoto devem ajudar a informar os programas de manutenção no local, o que é outro ganho do IoT. Isso acontece por meio dos sensores instalados em ativos e máquinas importantes, como britadores e peneiras horizontais, para evitar a desativação não planejada de dispositivos e aumentar a eficiência.

 

Ao garantir que o equipamento funcione com eficiência, a solução também evita incidentes de falha de equipamentos perigosos e dispendiosos.

 

Outra pegada sustentável é a usina solar incorporada à planta. Hoje, ela é a primeira do mundo a ter 90% de suas operações alimentadas com esse tipo de fonte de energia, reforçando o aspecto pioneiro da estação de reciclagem de resíduos de construção de Al Dhafra.

 

IoT vai além da construção sustentável

A economia circular proposta pelo Abu Dhabi Waste Management Centre, aliás, vai além de suas instalações próprias. A unidade é parceira do Centro Integrado de Transporte (ITC), do Departamento de Municípios e Transportes de Abu Dhabi, na iniciativa que incentiva os passageiros do transporte público a obterem viagens gratuitas em ônibus públicos, ganhando pontos cada vez que entregam garrafas plásticas vazias, que depois são usadas para pagar as tarifas dos ônibus.

 

Na primeira fase da iniciativa chamada “Pontos para Plástico”, será instalada uma máquina de depósito de plástico na principal estação rodoviária de Abu Dhabi, permitindo que os passageiros troquem recipientes plásticos vazios por pontos. Esses pontos serão calculados da seguinte forma: cada garrafa pequena (600 ml ou menos) ganhará 1 ponto, enquanto recipientes maiores ou garrafas de mais de 600 ml ganharão 2 pontos.

 

O saldo de pontos pode ser compilado e transferido para o “Hafilat”, um Cartão Personalizado de Ônibus que centraliza o sistema de pagamento automatizado, calculando a tarifa necessária para a viagem e a deduzindo automaticamente do valor em dinheiro armazenado no cartão.

Editora Paulista

Tels: 5511 3399-4200 | 97553-3000 - e-mail: editor@revistaconstrutores.com.br